UM PAÍS COM UM FUTURO DISTANTE


O dia amanheceu entre a violência e o medo,

E quase ao mesmo tempo eles se misturaram.

Foi entregue pela maldade 36 cabeças ensanguentadas,

O sangue escorreu por entre o descaso do estado,

Percorreu toda a ineficiência de um governo conivente,

Se instaurou além das vidas ceifadas, das almas aniquiladas,

E impregnou na pele imunda de políticos escrotos,

Que comem merda e arrotam solução,

Que digerem mais merda e vomitam podridão.

Os olhos assustados de pessoas normais,

Temendo que o ódio ultrapasse as grades,

Invada nossas casas tire nossa paz.

Somos um pais de um futuro que não chega nunca,

Somos um povo sem esperança,

Que nem tem como viver de boas lembranças.

14/01/17


Destaque
Tags
Nenhum tag.
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W