DEPENDE DO REFERENCIAL ADOTADO


E o que falar sobre preferências musicais, acho que muitas argumentos e fatos podem ser apresentados, mas todos merecem ser discutidos e ponderados antes de ser colocado na mesa como gosto absoluto e incontestável.Como tudo ( ou quase tudo) na vida, temos que analisar, observando os dois lados da mesma moeda.

Where The Streets Have No Name do U2 faz a minha endorfina ser produzida em largas escalas , porém pra minha filha Maria Fernanda não altera em nada seu psíquico, pelo contrário ela pede para mudar e colocar Anitta, que já não é a minha praia por assim dizer, mas a agrada e muito. Então como censurar,como dizer que um estilo não vai agregar intelectualmente nada, quais são meus alicerces pra que uma música seja considerada boa, tem que haver este intuito? Uma música pode estar além disto tudo, pode ter o único e prazeroso motivo de entreter de deixar tudo pra lá e apenas sacudir o esqueleto e se divertir a beça.

Estas diferenças musicais são essenciais para a formação da própria sociedade, pois , imaginemos todo mundo gostando dos mesmos ritmos, das mesmas batidas, seria no mínimo entediante, e perigoso já que devido a este “ monopólio musical”, não existiria oportunidade de conhecermos outras novidades, e isto viraria uma catarse coletiva( consciente ou inconsciente) vide a Coréia do Norte ou países de regimes autoritários iguais.

Um estilo musical se sustenta muito mais pela sua qualidade do que pelos seus “adeptos”, o rock and roll por exemplo quando surgiu na década de 50 foi uma revolução no jeito de pensar , de dançar e de se expressar. Considerando todas as nuances e os aprimoramentos inerentes da sua evolução natural é notório que a sua força fique com a musculatura fortalecida mundo afora, podemos portanto dizer que é um estilo que esta perpetuado na preferência mundial. Diante disto pode-se dizer que os estilos musicais que se renovam ou se renovaram sempre irão ter seu espaço na preferência dos ouvintes, de populares a eruditos.

O estilo musical individual escancara a posição sócia econômica e sem dúvida reflete a personalidade de quem o curte, seja por causa do ambiente em que ele vive e por causa das pessoas de seu convívio ,portanto , cuidado ele diz muito sobre você.

E se dentro de uma relação afetiva houver estas divergências,por exemplo, onde um gosta de sertanejo universitário e outro de música clássica ? Tem salvação ? Tem como dar certo? A respostas tem grande chances de ser um maiúsculo sim, desde que os dois cedam um pouco e que assim ambos não insistam, para que através do fórceps um goste da música do outro e/ou vice-versa mas que estejam bem por estarem curtindo e entrando, positivamente, no universo particular do outro e assim observando o tanto que este respeito , esta cumplicidade faz bem ao casal.

A grande diversidade musical varia muito de país a país, mas é gritante que a música interpretada em inglês domina o cenário musical, a colocando sozinha no patamar mais alto e com um abismo perante as outras línguas, é bacana ressaltar também que há artista que é preferência no mundo todo, fazendo assim que a globalização coloque o mesmo estilo musical reinando por diversas cabeças, em diversas culturas diferentes,isto podemos constatar em uma reportagem em que é mostrado as principais escolhas musicais no Spotify em países diferentes ao redor do nosso planeta terra:

https://www.nexojornal.com.br/grafico/2016/11/07/O-gosto-musical-dos-pa%C3%ADses-de-acordo-com-o-Spotify

No fim dos anos 80 perguntaram, em uma entrevista, o que o Renato Russo achava da Lambada, ele com muita perspicácia respondeu que era um ritmo importante para o Brasil naquele momento, já que precisávamos de alegria e era um ritmo contagiante e não era todo mundo que gostava de ouvir as "lamentações" das canções da Legião. Como se diz na física , tudo depende do referencial adotado, e a música não fica fora, tudo depende do que você esta precisando e procurando.

Por trás dos fones de ouvido pode estar a solução para o stress, o remédio para a dor e até mesmo o segredo para encontrar um novo amor. Muita gente nem imagina, mas a música é capaz de fazer isso e muito mais pelas nossas vidas, então vamos deixar o pré-conceito de lado e vamos curtir uma boa música seja ela qual for , desde que você goste e que faça você por estes instantes sair do real e viver o imaginário.

That's all folks !!!!!


Destaque
Tags
Nenhum tag.
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W