NENHUM SEGREDO


A noite vem chegando devagar, Trás o silêncio com ela, Acendo meu último cigarro, Relembro minha última história. Ouço Leonard Cohen, bebo uísque on the rocks, Estou sozinho ,mas você vem visitar minhas lembranças, Fico à mercê daquela canção soturna, Mas que atinge em cheio meu peito, Já dilacerado pela saudade, Ambígua, solitária e mordaz, Que contorna agora minha madrugada, Que extasiada não aguenta tanta dor, E se vai ao encontro dos raios solares, Que entram pela fresta da porta da frente, Ainda destrancada esperando o último gole, O último trago , a última música. A manhã preguiçosa, com vontade de ir embora, Mas agora o dia teve sua vez e sua chance, É melhor lembrar dos problemas, E esquecer a noite que acabou quase inteira, O segredo na verdade é não ter segredo algum.

18/09/16


Destaque
Tags
Nenhum tag.
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W