PRAZER EM UM MESMO SENTIDO


Elas eram duas, Duas peles macias, Dois pares de seios, Um pequeno, outro farto, Eram quatros mãos acariciando, Eram dois corpos incendiados pelo tesão, Enroscados, misturados, inflamados. Beijos quentes entre duas bocas sedentas, Sedentas pelo diferente, pelo mesmo gosto, O mesmo prazer, os mesmos pontos erógenos. Uma percorre e encontra o caminho certo, Saciando o desejo da outra. Dois corpos sedentos por toques precisos, E fatais para que no fim o prazer prevaleça. Dedos ,línguas, palavras aprazíveis, Sussurradas no ouvido, Pele eriçada, sexo molhado, Excitação ao extremo, vontades proibidas, Que unem os dois corpos, Formando assim um único e delicioso prazer.


Destaque
Tags
Nenhum tag.
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W