POEMA EXPRESSO


Andando por ai,

Tentando entender,

O porquê que eu cai,

Sem antes padecer.

O momento de agora,

Recria o absoluto,

Meu grito lá fora,

Indica o meu luto.

Trás o que me resta,

Olhe para frente,

Entenda e não contesta,

O medo passa rente.

Finja serenidade,

Sorria entre lágrimas,

Acolha a sensbilidade,

Repouse suas lástimas.

A parede ainda esta em pé,

Sustentando uma promessa,

A alegria é a fé,

A certeza esta com pressa.

Aproveite o prazer,

Sentimento ilhado,

Sonho a perfazer,

De um querer quase calado.


Destaque
Tags
Nenhum tag.
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W