• Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Tags
Destaque

CORES ENTRELAÇADAS

May 22, 2019

1/10
Please reload

AJOELHANDO DIANTE DO PECADO

27.08.2018

Nuvens esparsas, estranho céu,
Raios fúlgidos espalham luz,
Ilumina o dia que vem chegando,
Deixando em frangalhos a escuridão.
O tempo faz tic tac,
Fragmentando a ironia,
Deixando em pedaços a hipocrisia,
Dos homens que andam a pé,
A procura de suas mulheres cristãs,
Que não usam burca, nem lêem o alcorão,
Mas são limitadas a dizer sim ou não.

Enquanto a nossa  experiência não chegar,
Acho melhor esperarmos na fila,
Em um silêncio quase mortal,
Como as tumbas e os faraós,
Que descansam a história de uma civilização,
Despertando vez ou outra a timidez da morte,
Que ronda por aí levando a todos,
Um poder estranho e imensurável.


Ei, esqueça o que eu disse até agora,
E me traga sua versão pro dia que está chegando,

Para eu entender melhor a madrugada que se foi.


O céu agora além de nuvens, tem uma estrela,
Mas continua estranho e mórbido,
Parece querer dizer alguma coisa,
Outra verdade, ou apenas mais uma mentira,
Que corrói minha mente entorpecida,
Grata por mais uma alucinação,
Lembre-se que atrás de uma grande promessa,
Há pessoas iludidas e quase sangrando,
Esperando a última chance de acreditar,
A última chance de entender o porquê,
Que aas pessoas ficarem iludidas,
Com as ideias e os planos traçados,
Nunca darem certo, 
De tudo ser feito em nome de um certeza maior,
Que invade meu dia e destrói minha noite.
E o céu ainda está estranho,
Como as nuvens, uma estrela,
E agora com o vento trazendo alento.

 

Ei, me traga agora sua melhor performace,
Ajoelhe-se diante dos seus pecados,
E comece a relembrar de tudo que passou.  

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

November 18, 2019

November 2, 2019

October 10, 2019

October 8, 2019

September 18, 2019

September 18, 2019

Please reload