OS ELEFANTES DE ZÂMBIA


Não sinta pena de si mesmo, É a sua voz que você tem que ouvir, Quero atravessar o mar vermelho sem precisar de um cajado, E voltar até o ponto de partida sem precisar de um cavalo alado. Ei, venha jogue pro alto as coisas ruins, Olhe os elefantes de Zâmbia, Quebre as esculturas de marfim Enquanto milhares morreram por causa de um diamante, Madames desfilavam seus colares banhado de sangue, Como um caranguejo quando é pego no mangue. Seu relógio marca as horas, Que falta para eu te ter, Meu calendário marca os dias, Que falta para eu te ver. Na verdade eu não quero nem saber, Quando você menos perceber, Vou deixar você entender, Que a água está boa pro café, Só quando ela ferver.


Destaque
Tags
Nenhum tag.
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W