top of page

FOME E SEDE

Aonde irei sempre deixarei pegadas,

E nada , nada vai mudar ,

A história é a realidade da minha memória.

Eu quero mais ser o princípio,

Do que o médio ou o inteiro,

Quero ser o frio e o quente ,

Mas quero ser o morno também,

Para aquecer o corpo, e esfriar a mente.

Jogue os dados e veja  o que você ganhou,

Deixe de lado a sua dignidade,

Pois além da claridade da manhã,

Existem as luzes da cidade,

Do dia que vai chegar,

Mordendo seus pensamentos,

Fazendo você engolir seus momentos.

A carta na manga não era um ás,

E por isto você perdeu sua alma ,

Que ficou por aí vagando pelos quatro cantos,

Desta terra que é 70% de água,

E mesmo assim 29,3 % de irmãos, avôs e avós,

Morrem de fome e sede.


06/12/22


Comentários


Destaque
Tags
Nenhum tag.
bottom of page