QUANDO A NOITE EMBRIAGA


A noite chegou,

O cigarro ainda queima no cinzeiro,

Dois dedos mexem o gelo no copo,

Um gole de Wisky, um desejo a mais,

Uma música distorce a paz,

Que traz pra perto o que ficou longe,

Mas que de vez em quando nos faz relembrar,

Tudo que aconteceu antes do adeus.

Quando a madrugada da as caras,

É porque tem algo a mais ,

Que seja um beijo,

Que seja só uma conversa,

Engasgada com tantas palavras não ditas,

Mas com a esperança embriagada,

Por doses exageradas de paixão .

Na janela ao meu lado ,

O reflexo do sol da manhã que vem chegando,

Me deixa sem saber se o dia já se escancarou,

Ou se é só o brilho da gilete que esta sobre seus dedos,

Esperando o dia a dia entrar,

Para que você o corte em três pedaços,

Para transformar dois em sonhos,

E para que o outro alimente a realidade.

Mas já é outro dia e tudo é velho,

Só a vontade de ouvir um blues,

É que nunca envelhece,

Só o querer de ver tudo ao vivo e a cores,

É que na verdade me eternece,

A ponto de deixar as minhas noites,

Esperando mais um dia terminar,

E assim encontrar novamente meu alter-ego,

Para juntos a gente se embriagar,

E fazer a ciranda da minha vida girar.

25/02/21

Destaque
Tags
Nenhum tag.
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W