QUANDO AS VIOLETAS CAEM NO OUTONO

Vocês sabiam, mas não me disseram,

Vocês entenderam, mas não me contaram,

Deixaram passar pelos dedos escorregadios,

A chance de crescermos juntos,

Mas outra vez olharmos para outra direção.

Vejam como é desolador a paisagem que se forma,

Ela trás ideias ainda do início,

Imaginando de novo nosso fim,

Conseguii atravessar a cortina de fumaça,

Que se encontrava entre você e eu,

Parece imperceptível, mas a ideia era me esconder.

Reflexos de luz atraem os insetos,

A fogueira queima nossa última vontade,

Que era a de esquecer o dia que passou.

Correntes geladas se esbarram,

Acordam a vila inteira.

Era dia quando o cego avistou a saída,

E quando chegou a noite, nem eu e nem você,

Estávamos à postos outra vez,

Uma lástima tudo isto.(acontecer de novo).



02/10/20

Destaque
Tags
Nenhum tag.
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Google+ B&W